Vagas esgotadas :-(
 
Te esperamos na próxima edição deste curso!
Início das aulas no dia 4 de março de 2021,
às 20h (Brasília, Buenos Aires) e às 18h (Cidade do México, Bogotá)
Duração do curso: 6 encontros quinzenais.

CR-2 ELEMENTOS DA PESQUISA POLÍTICA: EM BUSCA DE NOVOS POSSÍVEIS

PROPOSTA

Este curso regular está dirigido a qualquer pessoa que se interesse pela articulação entre práticas de pesquisa e construção de possibilidades políticas. Ao longo de seis encontros, com duas horas de duração cada um, desenvolveremos coordenadas fundamentais para delimitar as condições da pesquisa política, tendo em vista sua relação com a busca e/ou a produção de novos “possíveis”. Primeiramente, nos familiarizaremos com a ideia de pesquisa política elaborada pelo antropólogo Sylvain Lazarus no contexto das lutas operárias e imigrantes com as quais ele se engajou entre as décadas de 1980 e 1990. Este estudo preliminar também nos permitirá ensaiar um esboço teórico da noção de “possível” que, grosso modo, poderia ser entendida como uma construção intelectual e estrategicamente orientada de novas formas de existência coletiva, em antagonismo com os modos de vida já estabelecidos.

 

Numa segunda etapa do curso, traçaremos paralelos entre a pesquisa política e outros marcos de uma tradição investigativa subterrânea, pautada pelo pensamento situado, coletivizador e conceitualmente inventivo. Refiro-me à co-pesquisa autonomista, às derivas situacionistas, à militância de pesquisa praticada pelo Colectivo Situaciones (Argentina), à Pesquisa Ação Participativa reivindicada por Orlando Fals Borda e às “reuniões de pesquisa” preconizadas por Mao Tsé-Tung. Este exercício de reconhecimento e comparação nos ajudará a definir e ampliar os contornos da pesquisa política tal e como abordada nos primeiros encontros. Na última etapa de nosso itinerário, analisaremos um cenário específico de pesquisa política e procuraremos avaliar, de acordo com os interesses de cada participante, as possíveis estratégias para instalar dispositivos de investigação e elaboração conceitual em seus respectivos espaços de trabalho, estudo e militância.

 

Esclarecimento quanto à bibliografia de referência: não é necessário que xs participantes leiam todos os textos selecionados para cada encontro, ainda quando dito esforço seja recomendável, na medida em que o diálogo coletivo será introduzido pelo docente a partir de algumas propostas, provocações e definições extraídas da bibliografia indicada.

Calendário de encontros e bibliografia de referência

 

Primeiro encontro – 4/03/2021: Pesquisa política: problemática

Antropologia operária. Estado da questão e problemática. (Sylvain Lazarus). Disponível aqui: https://maquinacrisica.org/2018/07/04/antropologia-operaria-pensar-o-presente-no-registro-do-possivel/

Segundo encontro – 18/03/2021: Esboço de uma noção de “possível”

Pensar o presente no registro do possível. Introdução a “Antropologia Operária” de Sylvain Lazarus (Alex Moraes). Disponível aqui: http://asociacionlatinoamericanadeantropologia.net/revista-plural/wp-content/uploads/numero03/documento-1.pdf

 

Uma antropologia pós-leninista e a questão do real (Alex Moraes). Disponível aqui: https://maquinacrisica.org/2020/04/24/uma-antropologia-pos-leninista-e-a-questao-do-real/

Terceiro encontro – 1/04/2021: Derivas e co-pesquisa

A co-pesquisa militante no autonomismo operaísta (Bruno Cava). Disponível aqui: http://uninomade.net/wp-content/files_mf/110503130649A%20copesquisa%20militante%20no%20autonomismo%20opera%C3%ADsta%20-%20Bruno%20Cava.pdf

 

Teoría de la deriva (Guy Debord). Disponível aqui: https://www.ugr.es/~silvia/documentos%20colgados/IDEA/teoria%20de%20la%20deriva.pdf

 

Quarto encontro – 15/04/2021: Pesquisa Ação, Militancia de investigación, Reuniões de pesquisa

Romper el monopolio del conocimiento. Situación actual y perspectivas de la Investigación-Acción Participativa en el mundo (Orlando Fals Borda e Mohammed Anisur Rahman). Disponível aqui: https://revistas.unal.edu.co/index.php/anpol/article/view/74123/66990

 

Algo más sobre militancia de investigación. Notas al pie sobre procedimientos e (in)decisiones (Colectivo Situaciones). Disponível aqui: https://maquinacrisica.org/2017/07/21/algo-mas-sobre-la-militancia-de-investigacion-notas-al-pie-sobre-procedimientos-e-indecisiones/

 

Lições impertinentes de etnografia com o professor Mao Tsé-Tung (João Alcântara). Disponível aqui: https://maquinacrisica.org/2019/11/21/licoes-impertinentes-de-etnografia-com-o-professor-mao-tse-tung-destinado-a-militantes-populares-e-antropologxs-dissidentes/

Quinto encontro – 29/04/2021: Uma situação de pesquisa política: “luta é diferente de trâmite”

Pesquisa política: pensar com as pessoas, deliberar o possível (Coletivo Máquina Crísica). Disponível aqui: https://maquinacrisica.org/2019/12/12/pesquisa-politica-reunir-se-com-xs-outrxs-deliberar-o-possivel/

Sexto encontro – 13/05/2021: Encontros subversivos. Proliferando dispositivos de pesquisa e invenção política.

 

Marxismo acadêmico e marxismo real (Alain Badiou). Disponível aqui: https://maquinacrisica.org/2019/06/06/marxismo-academico-e-marxismo-real/

 

Idioma no qual serão oferecidas as aulas: português

Idiomas de comunicação dx docente: português e espanhol

Alex
Moraes

Contrabandista nas fronteiras do Cone Sul, crente das verdades verdadeiras. Praticante da pesquisa política para alcançar os possíveis. Atuo no coletivo Máquina Crísica, onde navego as teorias do acontecimento e da singularidade subjetiva, pratico o marxismo, a crítica da economia política e a análise dos processos de captura e transbordamento do desejo. Fiz um doutorado em antropologia no Instituto de Altos Estudios Sociales, Buenos Aires.

  • Branca ícone do YouTube
  • Facebook ícone social
  • Twitter

CONECTE-SE CONOSCO:​​

FORMULÁRIO DE CONTATO

ATIVIDADES

E-MAIL

© 2023 por Centro Em Casa. Orgulhosamente criado por Wix.com